1XBET.COM

Brasília/DF [BRA]

Atualizado em 18/08/2015
Nome Oficial Brasília Futebol Clube BFC Ltda.
Fundação  08/11/1999
Status Atual  Em atividade
Endereço  CLN 201 Bloco B Sala 112
Bairro  Asa Norte
Cidade  Brasília
Estado  Distrito Federal
CEP  70832-530
País  Brasil
Retrospecto  Clique aqui para ver todos os campeonatos com participação deste time
Localização 
Telefone 
Apelido 
Mascote 
Uniforme 
Nome Anterior  Brasília EC
Equipe Ranqueada  Brasília
Grafia Orig. Oficial 
Site Oficial 
Outros Sites 
Outros Sites 
Estádios 
José Roriz Aguiar (Zequinha Roriz, Serra do Lago), Luziânia/GO, Brasil

Augustinho Pires de Lima, Brasília/DF, Brasil

Mané Garrincha (Nacional), Brasília/DF, Brasil

Maria de Lourdes Abadia (Abadião), Brasília/DF, Brasil

Valmir Campelo Bezerra (Bezerrão), Brasília/DF, Brasil

Diogo Francisco Gomes (Diogão), Formosa/GO, Brasil

Elmo Serejo Farias (Serejão, Boca do Jacaré), Brasília/DF, Brasil

Joaquim Roriz (Rorizão ou Regional de Samambaia), Brasília/DF, Brasil

Antônio Otoni Filho (CAVE), Brasília/DF, Brasil

Francisco Pires (Ninho do Carcará), Brasília/DF, Brasil

Histórico 
Fundado em 1975, é o clube profissional mais antigo em atividade no Distrito Federal. O Brasília Esporte Clube era bancado pela Associação Comercial do Distrito Federal e deteve a hegemonia no futebol candango, com oito títulos entre 1976 e 1987, um recorde igualado somente em 2000 pelo Gama. Em 1999, já em crise, aproveitando a Lei Pelé, tornou-se o primeiro clube-empresa totalmente privado do Brasil. Comandado pelo médico veterinário aposentado Ênio Marques, um grupo de oito sócios fundou a empresa Brasília Promoções e Participações Desportivas S/A e comprou, por preço simbólico, o departamento de futebol do Brasília Esporte Clube mudando seu nome para Brasília Futebol Clube passando a deter os direitos sobre a marca Brasília para clube de futebol. Os planos eram ambiciosos. Entre outros pontos, queriam fazer intercâmbio com clubes brasileiros e estrangeiros (incluindo-se aí até pré-temporada na Europa); e a construção de um centro de treinamento atrás do Mané Garrincha. As cores tradicionais vermelha e branca foram trocadas pelo verde, amarelo e azul, para ter uma identidade maior com o Brasil. A idéia era, a longo prazo, vender a imagem do clube no exterior. Em 2000, foi formada uma supercomissão técnica, com nove pessoas e o clube passou a treinar na UnB. Toda essa estrutura deixou o clube com uma folha de pagamento em torno de R$ 50 mil por mês. Para segurar um folha tão alta, os dirigentes contavam com o acerto de parcerias, o que não aconteceu. Com uma receita baseada apenas na cota de cerca de R$ 10 mil mensais repassados pela FM, fruto de um convênio com o GDF, os planos mirabolantes caíram por terra. A dura realidade bateu as portas do clube em forma de dívidas com a UnB, jogadores e comissão técnica. Em 2001, a situação piorou. O clube disputou o estadual com uma equipe modesta esperando meramente não ser rebaixado. Não conseguiu.

Assim, pela primeira vez, em mais de 20 anos, o Brasília, um dos clubes mais tradicionais do Distrito Federal, oito vezes campeão brasiliense disputava a Segunda Divisão Estadual. Transformado em clube-empresa em dezembro de 1999, sob a responsabilidade de oito sócios, estava praticamente abandonado à própria sorte. Com a corda no pescoço, os cartolas resolveram cortar despesas. O clube passou a ser um time de aluguel, com toda a estrutura bancada pelo Gama. O elenco na Segunda Divisão foi formado por juniores do Gama, em preparação para a Copa São Paulo de Futebol Junior 2002. O presidente do Gama Wagner Marques, ex-presidente do próprio Brasíia assumiu todos os custos e inclusive trocou as cores do clube. Sumiram o azul e amarelo do novo e fracassado Brasília e ressurgiram o vermelho e o branco do Brasília dos tempos aúreos. A parceria surtiu efeito e o clube conseguiu reerguer-se e conquistar a Segunda Divisão estadual. Com o fim da parceria com o Gama, o colorado volta a ficar órfão.

Em 2003 o time conseguiu chegar às semifinais do torneio, mas acabou eliminado pelo Paranoá, e a partir daí o Brasília mostrava todos os sinais de fraqueza, e esquecido pela mídia, parecia que iria ter um fim melancólico, já que ficou afastado das competições no ano de 2005, voltando em 2006 disputando a terceira divisão do DF, mas perdendo a final para o Legião.Em 2007 o time vai bem na terceirona, e mesmo perdendo a decisão pro Santa Maria por 3-1 consegue a vaga no segundo escalão candango, já que no ano dois clubes eram promovidos. Em 2013 chegou a final do campeonato, contudo ficou com o vice campeonato ao perder as finais para o Brasiliense.

O segundo escudo (Brasília escrito em azul) foi lançado oficialmente em 13 de agosto e durou apenas 4 dias. A torcida reclamou e a presidência retornou o escudo com o desenho do plano piloto.

Presidentes 
2014: Luiz Carlos Alcoforado
Hino 
Escudos na linha do tempo  Clique aqui para ver os escudos e sedes usados por este time na linha do tempo
Escudos Anteriores  Brasília/DF [BRA] Brasília/DF [BRA] Brasília/DF [BRA] Brasília/DF [BRA] Brasília/DF [BRA]
Uniforme 
Mascote 
1XBET.COM