Atlético/RN [BRA]

Atualizado em 30/05/2018
Nome Oficial Clube Atlético Potiguar
Fundação  04/07/1918
Status Atual  Em atividade
Endereço  Rua Pedro Nunes Ferreira, 184
Bairro  Monte Castelo
Cidade  Parnamirim
Cidade (anterior)  Natal
Estado  Rio Grande do Norte
CEP  59146-140
País  Brasil
Retrospecto  Clique aqui para ver todos os campeonatos com participação deste time
Localização 
Telefone  (84) 99705-3737
Apelido  Moleque Travesso, Pantera
Mascote 
Uniforme  Vermelho, preto, branco
Equipe Ranqueada  Atlético
Grafia Orig. 
Grafia Orig. Oficial 
CNPJ  08.587.248/0001-02
Site Oficial 
Outros Sites 
Outros Sites 
Estádios 
Juvenal Lamartine, Natal/RN, Brasil
Maria Lamas Farache (Frasqueirão), Natal/RN, Brasil
José Nazareno do Nascimento (Nazarenão), Goianinha/RN, Brasil
Manoel Dantas Barretto (Barrettão), Ceará-Mirim/RN, Brasil
João Cláudio Humberto de Vasconcelos Machado (Machadão), Natal/RN, Brasil
Histórico 
Outra data de fundação: 17/11/1918

Sucedeu ao Centro Esportivo Natalense que fora criado por Antonio Afonso Monteiro Chagas. O time era formado pelos marinheiros e oficiais de três encouraçados que estavam aportados em Natal, por conta da 1ª Guerra Mundial (1914-1918) - o "Rio Grande do Norte" o "Deodoro" e o "Rio Grande do Sul" e teve apoio dos jogadores do Alecrim, que havia sido criado há pouco tempo. O Alecrim inclusive parou suas atividades por um período para dar apoio ao Centro Natalense. O Centro durou cerca de dois anos até que Monteiro Chagas foi transferido.

Atlético, uma equipe só de praças

Ao tempo em que a presidência da Federação Norte-rio-grandense de Futebol passava de mão e mão entre militares, ora um capitão, outras vezes um tenente ou um major, às vezes o presidente sendo um capitão e o vice um tenente, o pequeno Clube Atlético Potiguar vivia sua fase áurea justamente por contar com a presença de soldados e cabos que jogavam um bom futebol.

A jogada audaciosa foi do então professor Djalma Maranhão, que ministrava aulas de educação física aos alunos do Atheneu, no estádio " Juvenal Lamartine" e dividia seu tempo dirigindo o time do Atlético. Quando o soldado chegava a Natal para servir no 16o. R.I, no Grupamento de Artilharia de Costa (na Limpa) ou no Batalhão de Artilharia Antiaérea (vizinho ao 16o. RI) Maranhão ia recebe-lo no aeroporto para garantir a assinatura da inscrição no Atlético. No primeiro jogo, era lançado o novo reforço, e como não havia profissionalismo, nada custava ao rubro-negro natalense. Foi assim que o cartola atleticano conseguiu grandes vitórias nos campeonatos de 1942 a 44, inclusive uma goleada de 6x3 sobre o ABC . Só, que, do outro lado havia um cartola que era um autêntico Eurico Miranda natalense (Vicente Farache). Com argúcia, tomava no tapetão os pontos perdidos no gramado, já que a maioria dos jogadores chegados do Rio e São Paulo era inscrita no Madureira, Bonsucesso, Canto do Rio, São Cristóvão, Bangu, Juventus, Portuguesa Santista, e outros. O ABC provava a dupla inscrição do jogador e o pobre Atlético perdia os pontos. Assim mesmo, o rubro-negro ficava com cartaz pelos seus feitos, além de formar um ataque arrasador com Wilson (veio do Bangu), Chiarretti (Juventus/SP), Jair (Bonsucesso) e Corbo (São Cristóvão). Lá atrás, dois cracaços: Marmita e Hermínio, jogadores vinculados ao Madureira carioca.

Em 2016 mudou de sede indo de Natal para Parnamirim

Presidentes 
2015: Luiz Gomes
2006: Bartolomeu Pereira de Araújo
2005: José Valdir Duarte da Silva
Hino 
Escudos na linha do tempo  Clique aqui para ver os escudos e sedes usados por este time na linha do tempo
Escudos Anteriores  Atlético/RN [BRA] Atlético/RN [BRA]
Uniforme 
Mascote