1XBET.COM

Peri Ferroviário/SC [BRA]

Atualizado em 24/04/2019
Nome Oficial Peri Ferroviário Esporte Clube
Fundação  18/09/1920
Status Atual  Licenciado
Endereço 
Bairro 
Cidade  Mafra
Estado  Santa Catarina
CEP 
País  Brasil
Retrospecto  Clique aqui para ver todos os campeonatos com participação deste time
Localização 
Telefone 
Apelido  Leão da Fronteira
Mascote 
Uniforme 
Nome Anterior  Pery
Equipe Ranqueada  Peri Ferroviário
Grafia Orig. 
Grafia Orig. Oficial 
CNPJ 
Site Oficial 
Outros Sites 
Outros Sites 
Estádios 
Ervino Metzger, Rio Negro/PR, Brasil
Histórico 
Mudou de nome de Pery SC para Pery Ferroviário EC em 01 de julho de 1938 (porque os sócios e diretores eram ferroviários)

Foi o primeiro clube de futebol a surgir na então jovem cidade, instalada em 8 de setembro de 1917, graças ao desmembramento do núcleo urbano da cidade paranaense de Rio Negro, por conta da vitória do Estado de Santa Catarina na Questão de Limites com o Paraná, que se arrastava desde 1894.

Os fundadores do Pery eram todos trabalhadores da ferrovia São Paulo Rio Grande, que em 1917 havia inaugurado um importante entroncamento ferroviário na região, ligando-a á importantes centros como Joinville e Porto União, além da ligação com Ponta Grossa e Curitiba, já existentes.

Dentre estes ferroviários destacavam-se as figuras de José Madureira Correia, primeiro presidente; Egidio Piloto, vice-presidente; Joaquim Simião e Gutemberg Ferreira, tesoureiros; Salvador Correa e João Pompeu Ribas, secretários; Leopoldo Goelbecke, Jacob Haymussi, Osvaldo Amaral e Antônio Baggio, sócios fundadores.

Foram escolhidas as cores verde e branco para o clube, que teve o seu nome inspirado na obra "O Guarani" de José de Alencar,.

1938

Mudou a sua denominação para Peri Ferroviário Esporte Clube, evidenciando seus fortes laços com esta classe.

Por divergências, não disputou o campeonato da Zona Serrana, ficando restrito aos jogos amistosos, nos quais bateu o Tres Barras S.C., que foi o campeão regional deste ano.

1939

Neste ano o Peri voltou a disputar e ganhar o campeonato da Zona Serrana, credenciando-se mais uma vez para disputar o Campeonato Catarinense.

Em jogo único diante do Caxias, venceu por 2×1 e credenciou-se para disputar a final contra o Figueirense, em Florianópolis, onde foi derrotado por 5×3 e amargou mais um vice-campeonato estadual.

Os craques deste time lendário de 1939 eram o goleiro Caroço e o atacante e presidente Cana, titulares desde 1922, além do artilheiro Pedro Urbano, no entanto, que mais brilhou em nível nacional foi o meia Tonico, que em 1940, defendendo o Coritiba, participou do jogo inaugural do Estadio Pacaembu e em 1942 foi convocado para a Seleção Brasileira. Fez muito sucesso no Coritiba F.B.C. onde foi campeão paranaense em 1941,1942,1946,1947 e 1951.

1940

Bicampeão da Zona Serrana, credenciou-se para a disputa de mais um Campeonato Estadual, onde foi eliminado em jogo único pelo Ypiranga de São Francisco, ao ser derrotado por 2×0.

1941

Tricampeão da Zona Serrana, credenciou-se para a disputa de mais um Campeonato Estadual, onde foi eliminado em jogo único pelo Caxias de Joinville, ao ser derrotado por 4×1.

1942

Tetracampeão da Zona Serrana, credenciou-se para a disputa de mais um Campeonato Estadual, onde foi eliminado em jogo único pelo América de Joinville.

1943

Pentacampeão da Zona Serrana, credenciou-se para a disputa de mais um Campeonato Estadual, onde foi eliminado pelo América de Joinville, ao ser derrotado por 2×1 e 6×3.

1944 à 1954

Neste período o Peri deixou de figurar na disputa dos Campeonatos Catarinenses por ter perdido a condição de principal time da região para o Ipiranga F.C. de Canoinhas, campeão regional de 1945-46-48-49-50-51 e 52.

1955

O Peri voltou a disputar o Campeonato Estadual em 1955, credenciado por ter vencido o Campeonato Regional, no entanto, não conseguiu avançar às fases finais.

1957

O Peri conquistou de forma invicta o campeonato da Liga Mafrense de Desportos, competição que envolvia os principais time de Mafra e Região.

Também disputou o Campeonato Catarinense, que a partir deste ano foi dividido em Zonas Regionais. Alocado num grupo de clubes do Planalto Norte e Região Oeste, não conseguiu avançar para a Segunda Fase da competição.

1960

No extenso Campeonato Catarinense de 1960 foi vice-campeão de sua zona regional, colocando-se assim entre os 10 clubes que disputaram a fase final, onde não obteve sucesso. A derrota mais amarga ocorreu para o Caxias, que o venceu por 7×0.

1964

No Campeonato Estadual de 1964 não conseguiu colocar-se entre os 17 clubes da fase final, fazendo uma modesta campanha na 3ª Zona que classificava três clubes entre os oito disputantes.

1965

Em 1965 não conseguiu colocar-se entre os 12 clubes da fase final, fazendo uma modesta campanha na 4ª zona, que classificava dois clubes entre os sete disputantes.

Com a decadência do sistema férreo o clube entrou em uma grave crise financeira. Chegou a ensaiar um retorno em 2006 onde ficou em 5º lugar em um total de 10 clubes. De lá para cá permanece inativo.

Pesquisa: Cícero Urbanski, Mario Passeto

Fontes: Acervo pessoal do autor, Acervo de Adalberto Kluser, Portal clickriomafra, site do Coritiba e Figueirense, jornais A Noticia e Jornal de Mafra.

Presidentes 
1938: Antonio Baggio
Hino 
Escudos na linha do tempo  Clique aqui para ver os escudos e sedes usados por este time na linha do tempo
Escudos Anteriores  Peri Ferroviário/SC [BRA] Peri Ferroviário/SC [BRA]
Uniforme 
Mascote 
1XBET.COM