1XBET.COM

Noroeste/MS [BRA]

Atualizado em 19/08/2016
Nome Oficial Sociedade Esportiva Noroeste
Fundação  ??/??/1943
Status Atual  Fundiu
Endereço  Rua 14 de Julho, 3.447
Bairro  Centro
Cidade  Campo Grande
Estado  Mato Grosso do Sul
CEP 
País  Brasil
Retrospecto  Clique aqui para ver todos os campeonatos com participação deste time
Localização 
Telefone 
Apelido 
Mascote 
Uniforme  Verde, vermelho e branco
Equipe Ranqueada  Noroeste
Grafia Orig. Oficial 
Site Oficial 
Outros Sites 
Outros Sites 
Estádios 
Histórico 
A Sociedade Esportiva Noroeste foi uma agremiação da cidade de Campo Grande (MS). Fundado em 1943, na Rua 14 de Julho, nº 3.447, no Centro da cidade, pelo ferroviário Algentino José Nepomuceno. A escolha das cores foi o verde, vermelho e branco, da camisa do Fluminense e o nome Sociedade Esportiva, por causa do Palmeiras.

No Campeonato Citadino de Campo Grande da 1ª Divisão, organizado pela LEMC (Liga Esportiva Municipal Campo-grandense), o Noroeste num espaço de oito anos foi campeão em seis oportunidades: 1947, 1949, 1950, 1952, 1953 e 1954.

Valfrido de Almeida, mais conhecido como Dudu, tem 69 anos. É ele quem conta a história que se passou sobre os trilhos do trem no quintal de casa. A residência na rua 14 de Julho tem os fundos para a rotunda, à frente para o movimento de carros e dentro de si a marca de ter sediado duas grandes criações.

Ex-ferroviário, foi maquinista que se guiava mais pelo ritmo do samba do que o barulho nos trilhos. Irmão de Algentino José Nepomuceno, a família dedicou o trabalho à ferrovia e a vida ao futebol e Carnaval. "Eu fui jogador, mas amador. Parei agora, há poucos anos, mas quem fundou o Noroeste foi meu irmão e nesta casa aqui. Eu? Eu sou mais conhecido é pelo Carnaval", se apresenta Dudu.

A casa de número 3447 na região da Esplanada Ferroviária tem história. Tem bola, tem lantejoula, tem samba e grito de gol. O irmão, de apelido "Argentino" morreu aos 86 anos e coube ao Dudu contar o futebol que veio com o trem da Noroeste.

"Meu irmão era palmeirense. Os caras aqui em Campo Grande tinham um time no Rio e o outro em São Paulo. Eu não, já sou bairrista, sou comercialino. Ele fundou a Sociedade Esportiva Noroeste e escolheu as cores verde, vermelho e branco, da camisa do Fluminense e o nome Sociedade Esportiva, por causa do Palmeiras. Eram os dois times dele", relembra.

O ano de tudo isso, segundo conta o livro "Futebol, uma Fantástica Paixão", de Reginaldo Alves de Araújo, foi 1943. A diretoria era composta pelo engenheiro Arlindo Sampaio Jorge como presidente, o escriturário João Ezequiel Monteiro, na vice-presidência, o contador Pedro Alves, de tesoureiro e o ferroviário Algetino Nepomuceno como diretor social. Na história dos troféus, o Noroestão, como foi conhecido, se consagrou como campeão nos anos de 1947, 1949, 1950 e levou o tricampeonato de 1952 a 1954.

Depois, surgiu outro time de ferroviários: o Clube Atlético Ferroviário. Então, em meados da década de 70, com a divisão de Mato Grosso em dois (Mato Grosso e Mato Grosso do Sul), os dois clubes resolveram fazer uma fusão, dando origem ao CAN - Clube Atlético Noroeste (Sediado na Rua 14 de Julho, nº 3.268, no São Francisco, em Campo Grande).

"Eram os campeonatos da LEMC (Liga Esportiva Municipal Campo-grandense), que incluía o Comercial, Operário, Primeiro de Maio, Alfaiates, Motoristas. Era a primeira divisão e lá estava o Noroestão. Jogava só ferroviário. Porque eu não jogava? Eu era menino ainda. Ele fundou o time porque a nossa família sempre foi de festa, nossos avós sempre foram de agitação", explica.

"Aí, no decorrer dos anos, o time foi ficando velho. Entraram novos ferroviários e eles formaram um time de novatos, eram os filhos, digamos assim, o Clube Atlético Ferroviário. Depois de uns anos, para não ficar essa história de dois times, eles fundaram um só. E como ia ser o nome? Tiraram o Sociedade Esportiva e ficou o Clube Atlético Noroeste, o CAN".

O mesmo livro que descreve os anos dourados do futebol campo-grandense, conta que foi em 1955 que o time dos novatos saiu à campo. Criado pelo inspetor de tráfego da Noroeste, Lázaro, os jogadores eram novos de idade e de fôlego. Por anos, os dois disputaram como ferrenhos adversários. O Noroestão nunca mais alcançou título e nem o recém formado time. O resultado foi que o troféu não fora mais erguido pela nação ferroviária. Foi daí a ideia de fundar as duas equipes, vinda do escriturário João Ezequiel Monteiro, aí predominou o nome mais recente: Clube Atlético Noroeste.

Os anos não são os mesmos e nem estão juntos na mesma década, mas foi do futebol amador de Dudu que nascia a escola de samba Igrejinha, a ideia surgiu de jogadores que usavam chuteiras no Carnaval de 1975, quando o desfile era realizado na rua 14 de Julho, conta o fundador.

Pesquisa: Sérgio Santos, Sérgio Mello

Redesenho do escudo: Sérgio Mello

Fontes: Revista Sport Ilustrado, Campeões do Futebol, Campo Grande News, Acervo Academia Sul-mato-grossense de Letras, Livro: "Futebol, um Fantástica Paixão - A História do Futebol Campo-grandense" de Reginaldo Alves de Araújo

Presidentes 
1943: Arlindo Sampaio Jorge
Hino 
Escudos na linha do tempo  Clique aqui para ver os escudos e sedes usados por este time na linha do tempo
Escudos Anteriores 
Uniforme  Noroeste/MS [BRA] Noroeste/MS [BRA]
Mascote 
1XBET.COM