Bragantino/SP [BRA]

Atualizado em 13/05/2014
Nome Oficial Clube Atlético Bragantino
Fundação  08/01/1928
Status Atual  Em atividade
Endereço  Rua Emílio Colela, s/n
Bairro 
Cidade  Bragança Paulista
Estado  São Paulo
CEP  12900-000
País  Brasil
Retrospecto  Clique aqui para ver todos os campeonatos com participação deste time
Localização 
Telefone  (11)3884-0039
Apelido  Massa Bruta
Mascote  Leão
Uniforme 
Equipe Ranqueada  Bragantino
Site Oficial  http://www.bragantino.net/
Outros Sites  http://www.urbo.com.br/bragantino/
Outros Sites 
Estádios  Nabi Abi Chedid, Bragança Paulista/SP, Brasil
Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu), São Paulo/SP, Brasil
Pedras, Bragança Paulista/SP, Brasil
Santa Cruz, Ribeirão Preto/SP, Brasil
Arena Pantanal, Cuiabá/MT, Brasil
Marcelo Stefani, Bragança Paulista/SP, Brasil
Arena Barueri, Barueri/SP, Brasil
Antônio Lins Ribeiro Guimarães (Toca do Leão), Santa Bárbara d'Oeste/SP, Brasil
Nelson Cancian, Hortolândia/SP, Brasil
Histórico  De acordo com os estatutos publicados pelo Diário Oficial do Estado de São Paulo, foi no dia 22 de junho de 1927 que José de Assis Gonçalves Junior registrou o nascimento do Clube Atlético Bragantino. O importante órgão do Estado publicou no exemplar nº 133 do Diário Oficial de 26/07/1927 o extrato dos estatutos do CA Bragantino. No dia 30/07/1927 foi registrado em cartório aqui nesta Comarca os documentos de fundação do Clube Atlético Bragantino.No dia 08 de janeiro de 1928, foi eleita e empossada a nova diretoria do clube que ficou assim constítuida: Srs. José de Assis Gonçalves Jr.( Presidente), Normando de Medeiros, José Bernardino Guimarães, José Romano, Fausto Russomano, Benecdito Fagundes Marques, José Coli, Zeferino Vasconcellos, Mario de Oliveira Leme, Ozorio Ramalho, Antonio Abrahão, Francisco Pereira Leme e Pedro Perez.
O Bragantino foi criado por uma ala dissidente do Bragança Futebol Clube.
Em assembléia geral realizada em 31 de julho de 1930, decidiu-se pela mudança da data de fundação para 8 de janeiro de 1928 (ele havia sido criado em 1927), dia em que foi eleita e empossada sua primeira diretoria, tendo sido eleito como o primeiro presidente de sua historia, o Sr. José de Assis Gonçalves Junior.

A alcunha de Massa Bruta veio em 1929, quando após duas vitórias sobre o rival Bragança conquistou a Taça Raul Leme e ganhou este apelido da imprensa local.

Em 1949 entrou para o cenário do futebol profissional como integrante da Segunda Divisão do Campeonato Paulista, atual Serie A2. Como campeão paulista da Primeira Divisão de 1965, atual A2, conquistou pela primeira vez acesso a elite do futebol paulista.

No ano de 1966 em seu primeiro Paulistão foi rebaixado como ultimo colocado da competição.

A pior fase de sua história aconteceu na década de 70:

Em 1971, em catorze jogos que disputou pela Primeira Divisão do Campeonato Paulista, atual A2, sofreu doze derrotas e ficou na última colocação da competição. No ano de 1972, conviveu com salários atrasados e jogadores sem condições técnicas, chegando a perder pontos na competição por uso de jogadores irregulares.

No ano seguinte, novamente como último colocado do certame de acesso, fez com que sua diretoria optasse pelo seu licenciamento junto a Federação Paulista de Futebol.

Após período de quatro anos de paralisação, 1974 a 1977, quando quase foi extinto, em 1978 retornou como participante da Terceira Divisão do Campeonato Paulista, competição equivalente ao quinto nível do futebol profissional paulista. No ano seguinte, o time conquistou o titulo da quinta divisão do estadual.

Conforme reformulações da Federação Paulista de Futebol em suas competições, voltou a integrar a Segunda Divisão do Paulistão, atual A2, divisão que disputou até 1988.

Início da fase de ouro:

Em 1988, passou por uma estruturação e conquistou o titulo da divisão de acesso e retornou à Primeira Divisão do Campeonato Paulista, atual A1. Em 1989 disputou a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, quando ganhou o seu primeiro título a nível nacional, garantindo assim o direito de disputar a divisão de elite com os melhores clubes do Brasil.

Sagrou-se campeão paulista da Primeira Divisão de 1990, quando revelou o até então desconhecido técnico Wanderlei Luxemburgo. Na época cedeu nada mais que seis jogadores à Seleção Brasileira.

No ano de 1991, manteve-se a base da equipe, mas perdeu o seu treinador. O seu então presidente, Nabi Abi Chedid, trouxe como treinador o desconhecido Carlos Alberto Parreira que acabava de chegar dos Emirados Árabes. A boa fase continuou sagrando naquele ano o vice-campeão brasileiro, conquistando o direito de disputar sua primeira Conmebol, além de receber vários convites para excursionar. Participou da Copa Conmebol de 1992, 1993 e 1996.

Fase decadente:

No ano de 1995 caiu para Serie A2 do Paulista e em 1996 a caiu para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, mas a CBF anulou os rebaixamentos daquele ano e assim seguiu na elite nacional. Mas as dificuldades continuaram e, em 1998, depois de mais uma campanha irregular, como penúltimo colocado do Brasileirão foi rebaixado para a Segunda Divisão nacional. Em 2002 caiu para a Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro.

À volta por cima:

Em 2002, com o retorno do presidente Marquinho Chedid, começou lutar para voltar ao grupo de elite do futebol paulista, feito conquistado em 2005. Em 2006 foi o vice-campeão da Copa Paulista e, garantiu direito de disputar a Copa do Brasil de 2007.

No primeiro semestre de 2007, após disputar a Série A1 do Paulistão de forma honrosa terminando a competição em quarto lugar, no segundo semestre conquistou o título da Série C do Campeonato Brasileiro e o acesso a Série B do ano seguinte.

Em 2014, no primeiro semestre disputara a Série A1 do Paulistão e no segundo semestre Campeonato Brasileiro da Série B.

Fonte do texto: Luiz Carlos Éden - Sorocaba (SP)
Desenho dos escudos antigos: Virginio Santana
Presidentes  1998-2014: Marco Antônio Nassif Abi Chedid
1997: Sidney Machado
1988-1996: Jesus Abi Chedid
1987: José Luís A. Pinto
1986: Tarquinio Tomazetto
1986: Narcis Luiz do Prado
1985: George Paganoni
1984: Márcio Gueresten
1983: Rubens Russo
1982: Renato Helena
1981: Jorge Abrão Judar
1980: Luiz Francisco Villaça
1979-1980: José Roberto Bonucci
1977-1978: Percival de Melo Lopes
1959-1977: Nabi Abi Chedid
1958-1959: Adib Mimessi
1958: Alfredo Faraht
1957: Monsenhor Bonucci
1956: João Damasceno de Oliveira
1954-1955: José de Aguiar Leme
1953: Luiz Gonzaga Ribeiro
1952: José de Aguiar Leme
1950-1951: Gilberto de Oliveira Lira
1949: Azildo Franchi
1947-1948: Cícero de Souza Marques
1946: Oswaldo de Assis Gonçalves
1945: Marcelo Stéfani
1944: José Lamartine Cintra
1943: Cícero de Souza Marques
1943: Alberto Ferreira Diniz
1938-1943: Marcelo Stéfani
1938: Alberto Ferreira Diniz
1936-1937: Virgilio Brunelli
1935: Domingos Leonardi
1934: Felipe Rodrigues Siqueira Netto
1933: José de Aguiar Leme
1932: João Assis Gonçalves Júnior
1931: Normando Medeiros
1928-1930: Ismael Aguiar Leme
1928: José de Assis Gonçalves Júnior
Hino 
Escudos na linha do tempo  Clique aqui para ver os escudos e sedes usados por este time na linha do tempo
Escudos Anteriores  Bragantino/SP [BRA] Bragantino/SP [BRA] Bragantino/SP [BRA] Bragantino/SP [BRA] Bragantino/SP [BRA]
Uniforme 
Mascote  Bragantino/SP [BRA]