Valim/RJ [BRA]

Atualizado em 22/03/2020
Nome Oficial Esporte Clube Valim
Fundação  01/10/1927
Status Atual  Clube Social
Endereço  Rua Padre Ildefonso Penalba, 470
Bairro  Todos os Santos
Cidade  Rio de Janeiro
Estado  Rio de Janeiro
CEP 
País  Brasil
Retrospecto  Clique aqui para ver todos os campeonatos com participação deste time
Localização 
Telefone 
Apelido 
Mascote 
Uniforme  Azul e branco
Equipe Ranqueada  Valim
Grafia Orig.  Vallim
Grafia Orig. Oficial  Sport Club Vallim
CNPJ 
Site Oficial 
Outros Sites  https://www.facebook.com/outletinfoegamez/
Outros Sites 
Estádios 
Histórico 
O alvianil foi fundado no dia 1º de Outubro de 1927, pelos irmãos da família Valim: Faustino, Brasilino Cipriano, Hélio, entre outros.

A sua 1ª Sede e a Praça de Esportes ficava na Rua Ferreira de Andrade (Esquina com a Rua Rocha Pita), 99 (depois passou para o número de 395), no Bairro do Méier, na Zona Norte do Rio.

No início, a construção do campo não foi nada fácil. Afinal, o local era um brejo perigosíssimo, infecto e transmissor de moléstias ao povo adjacente. Com muita dificuldade, a Praça de Esportes foi erguida.

Na década de 30, o clube possuía mais mil sócios não por acaso. O Valim desenvolveu diversas ações sociais com as crianças e adolescentes da localidade. Além do futebol, que era o carro-chefe, também foi criada a Associação de Escoteiros, com fornecimento de vestimentas às crianças pobres.

Na esfera esportiva, o Valim também possuía opções para a inclusão social da garotada. Além do futebol, nas instalações também contavam com Basquete, Voleibol, Atletismo, Ping-Pong (atual Tênis de Mesa), jogos de Salão (futebol de salão e atualmente chamado de Futsal).

Não era o simples fato de ter essas modalidades, mas também o clube federou todas: Federação Atlética Suburbana; Liga Suburbana de Basquete; Liga Suburbana de Voleibol; Liga de Esportes do Rio de Janeiro; Federação Metropolitana de Atletismo.

No futebol o Valim se filiou a Liga Carioca de Futebol (LCF); e, posteriormente, na década de 40, se filiou ao Departamento Autônomo, uma sub-liga da Federação Metropolitana de Futebol.

No futebol, o Esporte Clube Valim obteve resultados que merecem registro. Entre o final de 1941 até o fim 1942, o clube jogou 55 partidas, sem nenhuma derrota.

Depois sagrou campeão da Federação Metropolitana de Futebol, em 1946.

Nos anos 30 e 40, o Valim viveu a ameaça de perder a sua sede. O motivo era que o terreno pertenceu a três proprietários, destacando-se Darke Bhering de Oliveira Mattos, que presidiu o Botafogo Football Club, em 1936. Enquanto em vida Darke sempre consentiu que o clube permanecesse instalado na sede e na Praça de Esportes no Bairro do Méier.

No entanto, na década de 40, o local passou para as mãos do Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Estado (IPASE), que exigiu a saída do Esporte Clube Valim, a fim de construir no local edifício no local.

A disputa teve um entrave judicial, onde o IPASE moveu uma ação de despejo. Em 11 de Maio de 1949, o juiz deu ganho de causa ao IPASE.

O Valim foi intimado a deixar o local no prazo de seis meses (até o dia 19 de novembro de 1949).

No entanto, paralelamente a esse tramite, o Valim já tinha entrado em 1947, junto a Prefeitura do Distrito Federal, um processo de desapropriação.

Então, restando um dia para ser despejado, uma luz no final do túnel se acendeu. No dia 18 de novembro de 1949, o juiz Tiago Pontes da 3ª Vara, resolveu sustar a execução.

No entanto, um mês depois os advogados do IPASE derrubaram a suspensão. Diante desse quadro, o Valim voltou a depender da boa vontade do Prefeito Ângelo Mendes de Morais. Então, nessa odisséia, no dia 30 de dezembro, foi aceito um mandato de segurança.

O desembargador Sampaio da Costa aceitou a medida que veio a salvar o Valim da extinção. O despejo estava marcado para acontecer no dia 02 de janeiro de 1950.

Após idas e vindas, finalmente essa história teve um desfecho. Pena que desfavorável ao Valim. No dia 28 de março de 1950, foi executado o despejo do clube e a demolição da sede e escola. Não foi apenas limar de um clube, mas também deixaram 300 alunos sem aula, pois existia uma escola na sede do Valim.

Naquela época, diversos clubes cariocas foram extintos com a desapropriação da sede e/ou campo pelo mesmo motivo do Valim. Então, por que o clube sobreviveu?

Ao contrário das outras histórias com um triste fim, o EC Valim virou notícia! Diversos jornais daquela época, sensibilizadas com a forma como a ação era feito pelo IPASE, realizaram diversas reportagens condenando o despejo.

Mesmo com a decisão desfavorável, no pós despejo o clube recebeu apoio e ajuda de diversos lugares como os clubes, sócios, moradores e apoio da mídia, o que deu uma sobrevida ao clube.

Após muitas promessas, o Valim obteve outro espaço para montar a sua nova Sede no Bairro Todos os Santos, onde o clube está até hoje.

Pesquisa e redesenho do escudo e uniforme: Sérgio Mello

Fontes: Amanhã, Diário de Notícias, Gazetas de Notícias, Jornal dos Sports, Diário Carioca

Presidentes 
Hino 
Escudos na linha do tempo  Clique aqui para ver os escudos e sedes usados por este time na linha do tempo
Escudos Anteriores  Valim/RJ [BRA] Valim/RJ [BRA]
Uniforme  Valim/RJ [BRA]
Mascote